domingo, 13 de julho de 2008

CHEGOU O MEU LIVRO


Chamo-me Vitor e ninguém me conhece…
Nasci em Setembro de 1962, no Sítio da Fonte da Murta em S.Brás de Alportel.
Moro em Santa Catarina da Fonte do Bispo. Também ninguém conhece a Fonte da Murta e poucos conhecerão Santa Catarina…
Nunca sonhei publicar um livro. Nunca pensei em publicar um livro.
Tudo começou quando resolvi criar um Blog. Comecei a escrever pequenos textos e a gostar dos mesmos. Comecei a ter alguns leitores e alguns comentários. Ao fim de algum tempo tinha muitos leitores e muitos comentários.
Começaram a convencer-me que deveria publicar os meus textos. Quase que me obrigaram, picaram-me, empurraram-me…
Por isso este livro é um pouco de todos vocês. De todos estes meus amigos virtuais sem excepção. De todos aqueles a quem eu, quando encerrei o Blog prometi que voltaria. De todos aqueles a quem eu prometi que se estivessem atentos iriam reconhecer-me porque aquele cheiro a flores, aquele cheiro a povo estaria comigo.
Para toda a comunidade virtual, simbolizada na pessoa da minha conterrânea e “mana” adoptiva Isabel Maria , que tanto me incentivou, comentou e falou no livro, fica o meu especial obrigado e a responsabilidade de ser ela a porta-voz do meu agradecimento. O prefácio também é de sua autoria.
Aos especialistas em vírgulas, pontos finais, pontuação e demais aspectos técnicos, deixo o meu pedido de desculpa pelas incorrecções e erros cometidos e garanto-vos que tudo, tudo quanto está aqui, desde a capa até ao último ponto final, foi feito por mim, sozinho e sem qualquer ajuda.
Espero que gostem. Se não gostarem paciência. …humildemente vos confesso: é que, e muito francamente, também não sei fazer melhor….

Embora sem a vossa autorização, tomei a ousadia de incluir no livro alguns dos comentários que tiveram a amabilidade de tecer ao texto que deu origem ao título que dei a este livro:


Maria disse... http://ocheirodailha.blogspot.com/
Tive que parar a meio da leitura para secar as lágrimas. Porque já não vias as letras. Porque este Pedro pode ter outro nome para mim. Mas não, é o teu Pedro. O que jogava à bola contigo. Não o que brincava comigo.Tenho um enorme nó na garganta que não me deixa escrever o que quero. Porque não devo. Apenas te digo, que, se os meninos nunca morrem, a verdade é que a gente deixa de os ver....Um beijo enorme para ti.

Sophiamar disse... http://sophiamar.blogspot.com/
Dá-me a mão. Senta-te aqui ao pé de mim. Vamos chorar os dois. O Pedro teria 23 anos se cá estivesse. Deixou a bola cheia de sonhos, a bicicleta cheia de saudade dos cavalinhos, das piruetas, das travagens, o cão e o gato, ficaram sem um dos donos, o mais irrequieto, o mais brincalhão, e nós por cá continuamos sem as suas gargalhadas, as suas marotices....mas sempre com ele porque tudo nos fala de si. O avô partiu e devem estar juntos...e por cá a saudade lavra o corpo, lavra a alma, deixa sulcos no coração. Voltarei mano amigo, a ler, a reler, a olhar o Pedro, um dos filhos da tua mana, sobrinho de um amigo que jamais esquecerei.Voltarei. Preciso de dizer-te, repetir quanto gostei de ti, das tuas palavras, dos teus posts, do afecto imperdível que aqui sempre deixaste.Beijinhos...a chorar contigo. De mão dada.

amigona avó e a neta princesa disse... http://amigonasempreblogger.blogspot.com/
Só consigo chorar...não vou embora envergonhada vou porque agora tenho que ir!

Carminda Pinho disse... http://forum-cidadania.blogspot.com/
Não consigo dizer nada! Mas deixo-te um grande abraço, do tamanho da ternura que imanas deste post.Até qualquer dia!Beijos

augustoM disse... http://klepsidra.blogspot.com/
Por onde quer que vás, que sejas feliz.Um abraço. Augusto

bettips disse... http://bettips.blogspot.com/
Abraço para o que não é possível compreender: só abraçar.


lena disse... http://uma_cabana.blogspot.com/
Meu amigo:li, reli, parei, voltei ao princípio de tudo para e via sempre o Pedrodifícil dizer-te algo, difícil não sentir, difícil não chorar...permite que vá buscar a buscar a tua última frase e a coloque aqui: "Os putos nunca caem, os MENINOS NUNCA MORREM!"e como ler-te é um privilégio fui buscar para aqui uma promessa tua:"Obrigado...Eu voltarei!"virei de novo para te reler, para dizer que estou contigo.Fica o meu abraço, um abraço cheio de força, de amizadebeijo meue até jálena

Laura disse... http://resteadesol.blogspot.com/
O Pedro continua a viver, ele vem perto de ti, ele senta-se junto de ti e leu o que escreveste para ele, ele ama-te como sempre e espera pacientemente que chegue o vosso dia de ir, e então!...lá também se joga a bola e se brinca...És um querido e amado tio e que sorte que ele te teve.Teve de ser assim, infelizmente, nós não entendemos o porquê das cosias, mas tudo tem uma razão de ser.beijinho para ti e volta depressa até nós.laura..

margusta disse... http://momentossentidos2.blogspot.com/
Amigo...o teu blog ficou mais vivo do que nunca!...E a memória de Pedro permanece agora em muitos mais corações.Este teu texto está dolorosamente bem escrito...de comover até ás lágrimas...Um abraço enorme para ti!...Espero encontrar-te por aí, noutro cantinho qualquer...

Pascoalita disse... http://pascoalita.blogspot.com/
Geralmente "O que é bom dura pouco"Isto para reafirmar o que digo desde o início ... os textos deste Blog são do melhor que tenho lido por aqui. Como muitas outras coisas na vida, nunca entenderei porque devemos ficar privados da sua leitura, mas lá terá as suas razões.Sobre o post e seu conteúdo, devido ao pré-aviso, foi-me relativamente fácil controlar a emoção.·Não vou explicar em que me baseio mas a minha convicção leva-me a reformular a frase final:Os bons escritores nunca pararão de escrever!Prometo ficar atenta, ou melhor mais atenta.Feliz Natal1 beijo

Dulce disse... http://paralemdemim.blogspot.com/
Demasiado tempo sem passa por aqui... E agora que vinha matar saudades, encontro uma despedida! E pior ainda! Os textos retirados. Eu sei que os blogs duram o tempo que tiverem que durar... depois há que partir e talvez recomeçar de novo... de outra forma. Se os publicares - os textos - dá-me alguma indicação para o meu e-mail. Gostaria de ter o teu livro. Tens uma forma muito especial de escrever. Toca-nos cá dentro... (E para além disso és da terra onde a minha mãe nasceu!!!))Um beijo enorme e espero voltar a encontrar-te por aqui.


António disse... http://eusoulouco2.blogs.sapo.pt/
Meu caro amigo!No teu último texto deste blog atingiste o clímax da arte de bem escrever.Uma peça notável que não pode deixar de tocar quem a lê.Espero que um dia voltes e que eu ainda por aqui ande para te poder ler.Um grande abraço

Odele Souza disse... http://flaviavivendoemcoma.blogspot.com/
Lindo e comovente este teu texto sobre Pedro. Lamento muito que estejas de partida. Leva contigo o meu carinho.

Bichodeconta disse... http://alvesbesuga.blogspot.com/
Vou sentar-me ao teu lado, segurar a tua mão e chorar contigo, pelo teu Pedro e por todos os Pedros que conhecemos, e são tantos. Gosto tanto de o ler, espero que um dia, quem sabe, voltará ao nosso convívio. Um abraço, ell



Um Momento disse... http://somomentos.blogspot.com/
Depois de parar imensas vezes de te ler... sem deixar de te sentir...Abraço-te imensamente...Desculpa nada mais conseguir dizer

Isabel Teotónio: disse...
Obrigada, pelas lágrimas derramadas...obrigada, por as teres derramado...obrigada, por tão belo feio momento!Ele, de onde está, e junto dos demais...também te agradece.Enquanto houver quem se lembre dele,Ele sempre viverá!Bem o dizes: Os meninos nunca morrem!Um abraço de nós todos p/todos vós.
Baby disse... http://mar-la-vento.blogspot.com/
Fizeste-me chorar, porque a tua história foi tão verdadeira que me fez lembrar outros Pedros que não "morreram", mas que desapareceram do nosso convívio, deixando uma saudade tão grande que nada jamais desvanecerá.Chorei também, porque não mais me deixarás enternecer com as tuas histórias tão especiais, que as guardarei para sempre no coração.Foi uma dádiva, conhecer-te.


Gata Verde disse... http://viajandoevivendo.blogspot.com/
Até sempre...


Cristina disse... http://estrelices.blogspot.com/
Há situações que nunca ninguém deveria passar por elas.Resta-me dizer-te... não "adeus" (odeio despedidas), mas ATÉ BREVE, porque, quem sabe, um dia, nos encontraremos.

Carracinha linda! disse... http://carracinhalinda.blogspot.com/
Foi muito difícil ler este post sem chorar.Como escreveste: os meninos não morrem. Nem tão pouco se esquecem. Mesmo que já tenham passado alguns anos. E o Pedro viverá para sempre na tua memória e fará sempre parte das tuas recordações. No sítio para onde o Pedro está, está também uma bicicleta na qual ele se farta de fazer habilidades e cavalinhos. E tem lá também uma bola com a qual tem marcado muitos golos.A dor de perder alguém nunca passa... mas valem as boas recordações que temos dessas pessoas...Mais uma vez, fico triste por saber do fim do blog. É que todos os textos são simplesmente fantásticos. Não se encontram muitos deste género por aqui.Quem sabe um dia não voltas? Vou ficar a pensar que sim.Se não nos "virmos" antes, desejo já um Feliz Natal com muita saúde e na companhia de todos os que te são queridos.Beijinhos

Rafeiro Perfumado disse... http://rafeiroperfumado.blogspot.com/
Caro, tive o prazer de ser dos primeiros a "conhecer-te" neste meio. Deliciei-me com a qualidade dos teus textos, qualidade essa ao alcance de muito poucos, acredita.É com pena que vejo encerrar o blog, apesar de compreender perfeitamente os motivos. Mas peço-te, nunca o apagues, pois é uma memória sentida que irá permanecer por aqui, quem sabe servindo de consolo a outros tios de outros Pedros…Um grande abraço.



Girassol disse... http://omeugirassol.blogspot.com/
Texto que dispensa qualquer palavra... importa apenas que todos os pensamentos aqui conduzem ao mesmo!!!!!!!Um beijo enorme.


her disse... http://lubiden.blogspot.com/
As nossas vidas estão cheias de Pedro e de pessoas por chorar…
Respeito-te tanto.E as lágrimas são necessárias para levar o que o tempo insiste em não levar.Um beijo enorme


Sisi disse... http://sisi-omundodossentimentos.blogspot.com/
Olá passei para te deixar um doce beijinho e votos de um bom e feliz natal com muita alegria, saúde e muito amor...tudo de bom para ti
Teresa David disse... http://teresadavid.blogspot.com/
Não desista de escrever. As suas histórias já escritas e as que irão florescer decerto, pois dá para ver que a escrita faz parte de si, não poderão parar. Continue, pelo meu lado estarei atenta a seguir o que tiver para nos contar.Um ano Novo feliz, se possível, e cheio de histórias de alegria de viver, pois nem tudo são tristezas nesta vida. E eu sei o que digo!Beijos
GTL disse... http://gabinetedetemposlivres.blogspot.com/
Tenho pena que tenha acabado. Passei para desejar que tenham passado um Feliz Natal e desejar um excelente 2008 TG

Blueshell disse... http://blueshell.blogspot.com/
E o Pedro não morreu! Ele permanece vivo dentro dos que o amam. Permanece através das memórias, e das lágrimas de saudade.Ele viverá para sempre...Um enorme abraço...bem forte.BlueShell

Pascoalita disse... http://pascoalita.blogspot.com/
Deixo-te os meus votos de um Ano Novo muito próspero! Que se concretizem todos os projectos e sonhos e que sejas Feliz, sempre!Um beijo

poca disse... http://offmeansoff.blogspot.com/
Sempre difíceis as despedidas.Sempre a vida a tentar adiar a morte. Sempre o amor a tentar resgatar pedaços de vida de alguém que já morreu.Não aprendi a dizer adeus.Por causa disso cada vez mais me custa dizer Olá.

foryou disse... http://againandagainforyou.blogspot.com/
Vinha desejar-te um bom 2008...O desejo mantém-se mas deixo mais umas palavras: aprendi na vida que ninguém morre enquanto a nossa memória não deixar!Um beijo enorme para ti. Um obrigada por todas as palavras que me deste em 2007

Sophiamar disse... http://sophiamar.blogspot.com/
Meu Querido ManoO Cusco morreu? Jamais! Este rafeiro que tens do lado direito do teu blog, vai ficar a morar no meu. Posso?Bem, o Ano Novo está à porta, o velho de saída e não poderia deixá-lo partir sem vir aqui dizer-te que te desejo tudo, tudo igualzinho ao que quero para mim. Se puderes ter a dobrar, tanto melhor. Disseste-me palavras que jamais esquecerei, escreveste posts a que ninguém podia ficar indiferente, criaste afectos com raízes daquele chão condimentado com as "especiarias" da serra que tanto nos deu.Tu estás de volta, devagarinho, muito, muito de mansinho...Não poderás deixar-nos porque jamais te esqueceremos.Deixo-te um abraço apertado em laço da amizade fraterna da mais pura que a serra tem e mil beijinhos das gotas de água ribeiro que atravessa as veredas e atalhos que calcorreei em menina.Tem um Ano muito feliz. À meia-noite pensarei em ti. Por que razão terás dito que doutores, engenheiros, professores não te teriam olhado? Tu és tão bonito, Cusco! E tão bom! Um profissional esmerado.Isabel, tua amiga e mana de adopção. É o coração!

Um Momento disse... http://somomentos.blogspot.com/
Aqui passei para te desejar um Bom Ano novoBeijo Imenso e agradecido por tudo... a TI!

bettips disse... http://bettips.blogspot.com/
Porque há gente que nem sabemos como ou onde existe. Mas se recorda.Passo a deixar desejos de voltar.Beijos



A todos o meu Obrigado
Vitor Barros

37 comentários:

Maria disse...

Quem agradece sou eu, Vitor.
Lembro-me bem do outro blog, do cusco. e lembro-me do seu final - como poderia esquecê-lo...???
Este teu livro é especial, para mim, vou mandar-te um mail...

"Chovo" por aqui.... um abraço

Laura disse...

Até que enfim... e que feliz fiquei por ti! Por ti e pelo Pedro que vive através de todas as vidas que temos!... De certezinha que lá do Alto onde se encontra está todo feliz pelo tio que soube ser um tio à maneira!
Parabéns e votos de que vendas tantos que lhe percas a conta!... Boa sorte pois, hoje e sempre e adorei as noticias. Querido Victor a vida trás tristeza mas também muita alegria...
Um abraço cheio de carinho da laura..

Maria disse...

Nem falei do teu livro.... desculpa.
Fico feliz por teres concretizado este objectivo. Sei que não vês o Pedro com a idade que teria hoje, sei que o vês com nove anos. Eu sei que é assim...

Outro abraço, apertado

Odele Souza disse...

Nossa!
Não imaginas como estou comovida por estar novamente em contato contigo. E muito comovida por ver um comentário meu entre aqueles que estarão no teu livro. Claro que vou adquirir um exemplar de Os Meninos Nunca Morrem. Estarei te enviando um e-mail, conforme tua orientação na lateral de teu blog,
Um abraço e até depois.

GTL disse...

Fico feliz por te encontrar nestes meios outra vez :o)
As pessoas que amamos só morrem de velhice ou doença prolongada, os outros, apenas desaparecem dos olhos e nunca do coração, do cheiro, do gosto, dos ouvidos ou do tacto.
Gostei de ler linhas do que escreves.
Bjs
TG

david santos disse...

Olá, Vitor!
Estou muito contente.
Quanto à comercialização, pois quero obter um, tens que me informar como fazer.
Abraços.

Sophiamar disse...

Mano adoptivo, Amigo, Conterrâneo...

Este livro é a concretização de um sonho que alimentei desde que comecei a ler o Cusco que permanece " vivinho" no meu blog. Está lá na barra lateral, a recordar-me todos os dias o amigo/mano da Fonte da Murta.
Este sítio, localizado no concelho de S. Brás de Alportel, no extremo Oeste, limitado a Este pelo Corotelo e Fonte do Touro, a Noroeste pelos Vilarinhos e a Norte por S. Romão,viu nascer este menino que aqui reencontrei na net, homem feito,marido, pai orgulhoso de uma menina, boa aluna,filho dedicado, tio muito amado, mano amigo. Conheci-o menino de escola, pasta carregada de livros e sonhos, muitos sonhos, na sua cabecinha de criança.
Estudou em Faro, num tempo em que alguns meninos e meninas frequentavam o Externato de S. Brás e todos os dias descia até à cidade mais próxima para prosseguir os seus estudos. A sua professora do ensino primário,a D. Olávia, terá dito à mãe que ele devia continuar a aprender. Era um aluno inteligente e, sobretudo, responsável, aplicado, interessado.
E hoje,temos este homem,meu amigo, com muito orgulho, a lançar um livro.
O primeiro passo está dado, outros, acredito, virão.Mereces, mano, amigo, conterrâneo tudo de bom.O Pedro está a assistir. Este é mais um golo na tua vida!

Beijinhos para todos vós. Muitos! E parabéns!

Paulo Sempre disse...

Escrever um livro é uma espécie de auto identidade eterna que, através dos tempos, transporta os "gritos", os "ecos", "sentimentos", "pontos de vista", "segredos entre linhas" e o que ficou por dizer - mas que se advinha - , do seu autor.
Escrever um livro é, também, uma "festa" partilhada entre o autor e todos os leitores.
Espero que essa partilha venha de encontro às suas expectativas. Os aspectos técnicos da "sintax" e "morfologia" gramaticais não são determinantes. Determinante é, de facto, a mensagem contida no livro.
Os meus parabéns!
Abraço
Paulo

PS: Como posso vir a ter o privilegio de ter um exemplar do seu livro?

Teresa David disse...

Parabens. É bom ver que o fazemos em letra de forma não é? E a tua escrita é muito boa como já disse anteriormente, portanto, trabalha já no segundo livro!
Bjs e felicidades
TD

MRC disse...

O nosso companheiro de blogosfera Vitor merece, pela forma, pelo conteúdo e pela inspiração que demonstra num mundo cada vez mais seco, economicista e pragmático.
Um abraço,
Miguel

gaivota disse...

os meninos nunca morrem, apenas deixamos de os ver fisicamente,
os meninos são a continuidade de uma vida, e mesmo quando há gente tão má que consegue abrir a boca e dizer os maiores disparates e loucuras perante uma ausencia..
fico na angústia dos sentimentos de uma partida cuja presença será eterna!
bem hajam todos os pedros e os sem nome que fazem parte integrante da vida de cada um, com alma e coração
parabéns e
beijinhos

Baby disse...

O Pedro não morreu e jamais morrerá, porque o seu "mano" Cusco não permitirá.
Vai ser um prazer imenso ler esse livro que nos enternecerá a todos, pois tu tens um dom especial que nos faz entrar nas tuas histórias e vivê-las passo a passo, sentindo o cheiro da terra, gozando a sombra da árvore que enfeita o teu quintal,até provando o pão quente que a tua avó tira do forno da lenha...Uma delícia, partilhar tudo isso contigo.
Nós, sim, te estaremos gratos para sempre.
Fiquei muito sensibilizada por me teres comunicado o lançamento do teu livro. Espero encontrá-lo nas livrarias.
Um abraço amigo.

Rafeiro Perfumado disse...

Vítor, acredita que fico bastante contente em ver-te concretizar este objectivo. Da minha parte vou colocar um link para este texto nas minhas recomendações.

Um abraço!

Osvaldo disse...

Caro Vitor;
É a primeira vez que visito o seu blog. Como vim aqui parar ?, não sei, naturalmente, como visitamos outros blog's, mas a história do seu sobrinho toca-me muito porque também eu perdi (ou quem sabe, ganhei) um anjo e isso que o Vitor sentiu, eu o sinto todos os dias. Desculpe hoje eu não comentar o seu blog, o que farei numa próxima visita, mas gostaria de saber onde adequirir o livro que você escreveu em homenagem, acredito, ao seu ANJO...
Um abraço

Dulce disse...

Olá Vítor! Já encomendei o teu livro através do Só-Livros e o Henrique disse-me que vais ser tu a enviar-mo dado que tens alguns em stock. Faz-me o favor de o assinar :-) já agora q posso ter uma primeira edição autografada, estou a pedir-to.
Um beijinho e toda a sorte para a divulgação e venda do teu livro.

Agulheta disse...

Amigo Vitor. Como sempre digo a amizade é algo,que passa fronteiras a prova está aqui marcada pela Isabel,e por tantos outros que escreveram o que seu coração ditou,vejo que a leitura é ao teu Pedro! Eu acredito amigo,que onde ele esteja se sentirá feliz,por alguém escrever com tanto amor e carinho,uma linda mensagem,a tua.
Que sejas feliz,parabéns pela escrita,e dos pequenos se fazem grnades poetas ou escritores,outros são fracos mas tem as portas abertas para os patrocínios,mas não importa! mas a tuas palavras ficam para qualquer um recordar.
Beijinho de amizade Lisa

ivone disse...

descobri hoje por acaso este blog

primeiro: parabéns mas muitos parabéns pela publicação do teu livro acho que deve saber tão bem saber que muitos outros tal como tu gostam do que escreves

segundo: não deixei de ler alguns desses teus comentários e fiquei de facto sensibilizada ao ponto de me arrepiar com tanta tristeza na ausência sim ausência do pedro


se por acaso me visitares procura nos posts antigos de 2007 "um caso de amor" publicado a 18/8. também lá coincidência ou não falo de um pedro. o meu pedro! depois tem outro pedro também . o do "adeus sem adeus" de 25/9/07



só pedros na minha vida ´. talvez um dia faça como tu. publique também as minhas histórias quem sabe...

dn disse...

Cucu....
já li o livro de uma ponta à outra... por isso não disse nada antes... queria primeiro ler tudinho pa dps sim poder dar a minha opinião.
passa plo meu blog sff.

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Gostei de ler teu texto,uma linda vitória,parabéns,deixo aqui meu beijo,bom dia!

Carlos Barros disse...

basta saltar de uma margem para a outra - à procura do nada e encontras o vazio que tens de aprender a preencher. É assim que se constroem,as páginas que nos percorrem.

Abraço e parabens

margusta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
margusta disse...

Amigo,
..pois lagrimitas nos olhos...assim estou eu....

Comovo-me sempre que me lembro do que aconteceu contigo e com o teu sobrinho...e essa frase que dá o nome ao livro " Os Meninos Nunca Morrem" , toca-me profundamente no coração e na alma....

A capa do livro está muito bonita, muito bem concebida!!!


Hei-de comprar o livro, já costumo comprar na Lulu, e o próximo mês será editado mais um em que entro, do concurso de Poesia 2008..tb na Lulu.


Vitor...Um ABRAÇO do tamanho MUNDO!!!

Pedro deve estar muito ORGULHOSO de TI!!!

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano (obrigatório, porque vindo da Universidade).

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Abração e queijinhos (rima com beijinhos…) prás mininas

PS – 1) Estou a trabalhar para fazer do meu blogue um ponto de encontro entre Brasil (que conheço bastante bem) e Portugal e, obviamente, entre as suas gentes. Malta: colaborem! Outro obrigado, minha gente.
2) Distribuidoras - enganadores; editores - enganadores2. E assim vamos. Estou à espera dos primeiros €€€€€€€. Desde data do lançamento - 15 de Abril.´O editor já fala em 2.ª edição. Mas carcanhois - nada...

REPITO: MANDA-ME O TEU IMEILE PARA TE PODER MANDAR UMAS COISAS...

Ana Patudos disse...

Parabens Victor. Depois dos comentários que já li por aqui, já pouco me resta acrescentar, a não ser que continues a escrever , pois é bom ler-te por aqui
bjos
Ana Paula

vero disse...

Vim parar ao seu blog um pouco por acaso e fiquei logo feliz ao saber da edição do seu livro, desejo-lhe tudo de bom!!! Muita sorte mesmo. Em brve também irá sair o meu segundo livro mas em vez de Poseiacomo foi o primeiro, desta vez será um romance.
Gosto sempre de ir conhecendo pessoas que de uma forma ou de outra goste da escrita, da poesia e tenham a vontade e necessidade de partilhar isso com os outros.

Gostaria de ler o seu livro...

Muita sorte!!!

Beijinhos

Gata Verde disse...

Muitos parabéns pelo teu sonho se ter realizado.

Beijinhos e muitas felicidades

Van disse...

Boa sorte ao seu livro, moço.
Sucesso e vida longa às tuas letras.

Que teus cem textos nunca terminem.

Beijucas

VAN FILOSOFIA

SECRET LOVE

Sisi disse...

ola amigo:)))
ao ler o teu comentario no meu blog vim logo aki ao teu.... e claro nao podia de deixar aki umas letrinhas
fico mto feliz por saber k estas de volta .. ainda mais feliz fico ao saber k realizastes um dos teus sonhos escrever um livro :)) dou-te o meus cinceros parabens
e ficava mto orgulhosa de um dia ter o prazer de poder ler esse teu livro k de certeza deve fascinar todas as pessoas k o leiam ....
como poderei fazer pra obter esse teu livro pro o poder ler?
espero k continues a escrever pra eu poder aki vir e me consolar ou me fascinar com o k tu escreves :))
fica bemmm mil e um doces beijinhos com sabor a xocolate desta tua amiga e fa dos teus blogs...

mu@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

PS:ja agora gostava de ter uma cincera opiniao tua....
axas k com o k tenho escrito no meu blog tbm poderei ou tenho geito pra escrever um livro???

Bill Stein Husenbar disse...

Muito sucesso é o que se deseja.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Sophiamar disse...

Vítor, Mano Adoptivo, Conterrâneo!

Claro que já li o teu livro de fio a pavio. E mal pareceria se assim não fosse. E reitero o que sempre disse, sem hesitação, agora que tenho uma visão global do que, SOZINHO, concebeste do princípio ao fim: Continua a Escrever, Vítor!E se me permites um conselho, continua a estudar porque nunca é tarde, tu sabes, para aprender.
" Uma ( quase) história de vida" fez-me derramar algumas lágrimas pela simplicidade, pela humildade das tuas palavras.Os agradecimentos vão, inteirinhos, para os teus pais e avós.Pela forma apaixonada com que escreves, pelo prazer com que continuas a viver( página 13) deixo para os teus " amores mais que perfeitos" muitos beijinhos. Amigas, tenho-as assim embora não nos conheçamos, vós sois duas fadas lindas que dais as mais belas cores aos dias desse homem que vos ama e por vós é amado.

Bem hajas, Vítor!

Se há quem mereça ser feliz, e há com certeza muitas pessoas, tu estás entre elas.

Beijinhos

Isabel

lena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lena disse...

feliz por teres editado, feliz pelo título, feliz por tudo, por saber que há pessoas tão especiais como tu

ainda não mandei vir o livro, estou curiosa por o ter nas mãos, por o sentir deste lado de cá, folha a folha, palavra a palavra tocada pelo meu olhar

sentir de novo as emoções mas agora com o meu toque

estou sinceramente muito feliz meu amigo Vitor e desejosa de o ler

o meu abraço, onde a ternura e o carinho existem

beijinhos para ti meu querido amigo

"li o meu comentário, fiquei super surpresa, lembro-me bem de o ter escrito"

lena

Kok disse...

Olá!
Cheguei aqui por portas e travessas e deixo um propósito:
O Livro vou concerteza comprá-lo, sobretudo por influência daquele teu post:X-Não me...
Voltarei com toda a certeza!
Akele abraço, pah!

ps.: conheço S.Brás

Baby disse...

Olá Victor, já procurei o teu livro em duas livrarias e não encontrei. Podes dizer-me como posso obtê-lo? Se for através de ti, gostaria que me facultasses o teu email para te mandar o meu endereço.
Obrigada, vou esperar, ansiosa.
Um beijo.

missixty disse...

Olá Vitor! Parabéns pelo livro! Não te desculpes tanto, pois acredito que esteja óptimo! Não ando é com muita disposição para chorar, preciso é de rir muito. Mas toda a gente sabe que a vida é composta de lágrimas e sorrisos! Já comprei livros de vários blogers,por isso o teu terá a mesma atenção. Está à venda na Fnac do Porto??
beijinhos missixty

Antunes Ferreira disse...

Olá
Só passei por aqui para saber como vão as coisas. Oxalá tudo corra sobre esferas.
Mas… já agora, aqui vai:
1)SANGUE & SEXO
Não te esqueças de comprar o
me(a)u livro e de passar esta mensagem à tua seita. Dele disseram há poucos dias que era «sangue & sexo, mas muito bem escrito»… Disseram…;
2)PONTO DE ENCONTRO
Acompanha o Travessa pois vou acelerar os trabalhos. Já há interessados em Angola, Moçambique e Cabo Verde. E, vê lá, no Senegal;
3)IMEILE
Sou chatérrimo! Repito o pedido: manda-me o teu. O meu é (outra vez?) ferreihenrique@gmail.com

Abração

elvira carvalho disse...

Depois da cirurgia,regresso aos poucos. Ainda não para ler os vossos posts, apenas para deixar um abraço e um obrigada
pelo vosso carinho.

P.S. Parabéns mais uma vez pelo livro. Gostei tanto que o li de enfiada num só dia. E reli-o dois dias depois com mais calma.
Um abraço